O 'boom' Dos Selfies, O auto-Retrato Que Gerou a Sua Própria Indústria 1

O ‘boom’ Dos Selfies, O auto-Retrato Que Gerou a Sua Própria Indústria

�Quem não foi imortalizado com o seu telemóvel alguma vez uma etapa especial de tua existência? Quem não tem retratado a si mesmo, ou com os amigos curtindo umas férias na praia, visitar algum monumento ou pedir um prato? Por esse século, abriu as portas de par em par para a tecnologia móvel e ao “boom” selfies que vivemos hoje e, com ele, todo um negócio à tua volta. Alguns dispositivos cada vez mais aperfeiçoados e com mais recursos, onde a câmera de imagens é cada dia mais a amplo inovação. E se não, que se perguntem a Nokia, de camada queda, durante anos, o desenvolvimento de marcas como Apple, Samsung ou Huawei, entre algumas.

E, claro, todos eles carregados de informações sobre o assunto nossos hábitos e hobbies que as empresas de diferentes setores -olho afiado – aproveitam. Contudo, pra muitos amantes do selfie (ou talvez os mais obcecados e seguidores de celebridades) da cosmética e os truques de maquiagem, não chegam e irão um passo além, embarcando no mundo da cirurgia.

No entanto, onde começou tudo isso? O que sim poderá ser bem sucedida a herdeira da cadeia de hotéis Hilton em que ela e a britney Spears fizeram popular a prática do auto-retrato entre as celeb. Hoje a rainha irrecusável é Kim Kardashian, que, além do mais, tem um livro com tuas melhores fotos tiradas com o celular. No entanto imediatamente considerou que a autofoto está desatualizada, ela bateu teu próprio recorde, resultando-6.000 selfies em 4 dias, ou seja 1.500 ao longo de 24h.

você Encontra que se tornou uma nova profissão? “Sim e não. É evidente que é uma nova profissão, contudo há que ter em conta que nem sequer toda humanidade podes viver disso. Uma coisa é tirar rentabilidade pras mídias sociais, trabalhando com marcas em várias campanhas publicitárias e compaginarlo com estudos ou novas profissões e outra muito contrário prestar 100% de seu tempo e que você possa manter-se por causa isso. Coisa que não todos os influencers conseguem”.

  • Espere alguns segundos pra secar
  • 5 Falsa vivência
  • três a 2. Camada de maquiagem protetora
  • MAC Studio Fix Powder Plus Foundation NC45
  • ODE À IDADE

Alexandre tem 24 e é jornalista e blogueiro. De forma profissional lhe conhecemos, com o começo do web site Escaparatemoda em 2008. “Aí comecei a buscar formas de oferecer e divulgar as publicações. Logo usado Flog, depois veio o Twitter, fan page do Facebook, Instagram, Linkedin…”, responde. Como define seu estilo?

“Desde a todo o momento legal essa indústria da moda como um conceito de arte que vai além da roupa. Meu estilo bebe do preppy, mas assim como o mais urbano. Amo de misturar e não ceñirme regras determinadas”. O que significa por você ser um influencer?

“A mim me custa falar isto de influencer, quando eu comecei, éramos blogueiros com uma torcida que falavam de produtos, festas e experiências que viviam nos primeiros coletazos nesse fenômeno social. Compartilhávamos com os nossos seguidores tudo o que vivíamos e é engraçado visto que éramos chamados, como a revolução de imediato por publicar um postagem de algo que poderia ter passado por este mesmo dia. Imediatamente falamos de filmes em streaming, de publicações no instante… porém a forma de trabalhar e de preparar os conteúdos para o site ou nas mídias sociais, continua sendo a mesma”.